Tecnologia do Blogger.

27 setembro 2010

Questões ao Espiritismo

1.       Se a doutrina da reencarnação sustenta que o espírito humano evolui através de reencarnações seqüenciais, por que a violência, a imoralidade, a corrupção e a avareza só pioram?
a)      Porque a doutrina da reencarnação expressa uma impossibilidade lógica.
b)      Porque a violência é fruto da intriga da mídia.
c)       Não, o mundo está cada vez melhor!
2.       Por que os médiuns só psicografam escritores e não músicos, executando sua música com toda a sua genialidade original?
a)      Porque é tudo mentira.
b)      Porque todos os espíritos dos grandes gênios da música já estavam completamente evoluídos.
c)       Porque nem o demônio é capaz de imitar um gênio da música.
3.       Já que a todo instante um espírito evolui ao ponto de não precisar reencarnar mais, por que a população mundial só aumenta vertiginosamente, quando, pela simples lógica da doutrina da reencarnação, deveria diminuir?
a)      Porque existem ainda uns 798.859.197.236.349.290.732 espíritos que ainda não encarnaram.
b)      Porque a doutrina espírita expressa uma impossibilidade lógica.
c)       Porque na lógica espírita, o aumento da população é, na realidade, diminuição.
4.       Se o espírito evolui através de boas ações, e estas o conduzem à bem-aventurança espiritual, quanto de boas obras é necessário para que uma pessoa tenha segurança e esperança de que está salva?
a)      O espiritismo não oferece segurança de salvação.
b)      126.239 boas obras.
c)       3.895.387 boas obras.
5.       Se a doutrina espírita da reencarnação é “cristã”, por que a Bíblia (única regra de fé e prática cristã) diz que “aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto o juízo” (Hb 9.27)?
a)      A doutrina espírita não é cristã.
b)      Porque o versículo deve ser entendido num plano superior espiritual.
c)       Não consigo sair desta.
6.       Se no mundo espiritual estão incluídos os demônios, o que garante que as experiências das sessões espíritas sejam verdadeiras e expressam a verdade?
a)      O demônio fala e expressa a verdade.
b)      As experiências espíritas são enganosas.
c)       Também não consigo sair desta.
7.       O que significa a declaração bíblica de que Saul “entendeu que era Samuel”, o personagem da visão da pitonisa?
a)      Que a visão dela foi de interpretação subjetiva.
b)      Que ele poderia estar enganado.
c)       Ai ai ai.
8.       Se a pitonisa de En-Dor teve visão de Samuel já morto, por que ele disse que Saul iria para o mesmo lugar que ele, sendo que já estava revelada a rejeição de Saul da parte de Deus?
a)      Samuel foi para o inferno.
b)      Saul foi para o céu, mesmo tendo sido rejeitado por Deus.
c)       A visão da pitonisa era enganosa.
9.       Já que a Bíblia é a verdade, a Palavra de Deus, por que o espiritismo não depende dela, mas de visões, sugestões e sensações provindas de um suposto mundo espiritual que só acredita quem “viu”?
a)      Porque o espiritismo não tem base na Bíblia.
b)      Porque, se tivesse base na Bíblia, não seria espiritismo, mas cristianismo autêntico.
c)       ZZZ...
10.   O que o mormonismo, o islamismo e o espiritismo possuem em comum?
a)      Os três movimentos surgiram a partir de revelações extra-bíblicas.
b)      Os três movimentos estão certos.
c)       Os três movimentos estão errados.

13 comentários:

Samuel 27 de setembro de 2010 21:33  

Charles,

Depois dá uma olhada no tempo entre a morte declarada da suposta visão se Samuel e quando ela realmente se deu. ;)

Ë outra interessante.

Valeu pelo post,

Ligian 28 de setembro de 2010 05:19  

Olha, é incrível como é muito mais fácil ignorar essas questões até bem simples em relação ao espiritismo (para quem o segue, claro). Gostaria que os espíritas fossem honestos o suficiente para admitir que existem muitas falhas em sua crença...

Charles Oliveira 28 de setembro de 2010 19:08  

É mesmo, Samuel! O suposto Samuel morto disse: "amanhã tu e teus filhos estareis comigo", mas muito tempo se passou, talvez meses até que Saul morresse com seus filhos.

Charles Oliveira 28 de setembro de 2010 19:10  

Ligian,

Somente o Espírito Santo mesmo, pela graça de Deus, para esclarecer e convencer quem está enganado! O espiritismo é interessante porque oferece conforto para as pessoas que sofrem com a morte de alguém querido com a idéia de que é possível a comunicação com os mortos. Pena que é tudo mentira!

Anônimo,  30 de setembro de 2010 13:27  

Não julgueis vossos irmãos, aquele que não esta contra mim esta a meu lado.

Charles Oliveira 3 de outubro de 2010 21:54  

É impressionante como as pessoas que discordam de alguma coisa não têm coragem de assumir. Lamento seu anonimato. No entanto, você não ofereceu qualquer resposta às indagações. O espiritismo é um erro que precisa ser corrigido. Não possui base bíblica nem oferece segurança de salvação, porque não crê na Mediação suficiente de Cristo. Depende da ética humana, fracassada. Convido os espíritas a uma sincera análise da Bíblia. Sua vida jamais será a mesma após um encontro real com Cristo.

Abraço!

André Horsefire 8 de fevereiro de 2011 09:07  

Olá, meu nome é André e irei reponder às questões aqui, pois eu sou espírita:

Na primeira questão, eu escolho a opção B: Porque a violência é fruto da intriga da mídia.

Isso porque a mídia faz muito sensacionalismo às coisas ruins e a violência ainda persiste na humanidade, porque o nosso planeta, sendo um local de provas e expiações ainda, é povoado por espíritos que ainda caminham para um estágio menos selvagem... Quando o nosso mundo se tornar um mundo de regeneração, será habitado por espíritos menos violentos e bem mais pacíficos, mas atualmente ainda é povoado por pessoas com instintos animalescos pois o planeta é de provas...



Na segunda questão eu não escolho nenhuma das alternativas, pois seria desnecessário um músico utilizar um médium para compôr uma música. Para que ele faria isso? Por que faria? O propósito da comunicação espiritual é a ajuda mútua entre os espíritos encarnados e desencarnados, através de mensagens... Utilizar a mediunidade para compôr uma música já se torna um desperdício e uma completa falta de bom senso, de lógica.



Na terceira eu volto à repetir, o nosso mundo ainda é um mundo de provas e expiações e espíritos ainda rebeldes e selvagens vem habitar nesse planeta para aprender através de provas existênciais, ou expiar erros passados que precisam ser corrigidos... Quando ele tiver passado pelas diversas reencarnações, habitará mundos evoluídos pela sua consciência que já é moralmente e intelectualmente mais desenvolvida, é como o método aplicado nas escolas, passa de ano aquele que conseguiu aprender através dos testes, e quem não aprendeu, irá fazer de novo até conseguir...



Sobre a quarta indagação, a palavra salvação é muito forte. O julgamente pós-desencarne é automático, que ocorre pela própria consciência do ser, se é boa ou má, e não que nós ficamos parados em frente à um trono e esperando que Deus leia o livro da nossa vida terrena. As boas obras são necessárias para o desenvolvimento moral do ser humano, pelo aprendizado mútuo dentro da sociedade.



Sobre a quinta indagação, cada vida de um espírito no planeta acarreta num julgamento diferente. O espírito Emmanuel, num dos livros do Chico Xavier fala que mais de 70% dos nossos problemas atuais são consequências de erros da nossa vida atual, os outros mais ou menos 30% são em decorrência de alguns erros ou persistências negativas na nossa personalidade que devem ser corrigidos. Então, o versísulo está correto ao dizer que como homem ataulmente, após a vida sofrerei um "julgamento", pois cada existência trás um juízo que difere uma da outra.

André Horsefire 8 de fevereiro de 2011 09:43  

Me desculpe, mas o Espiritismo não crê em demônios no sentido como é interpretado pela maioria dos cristãos tradicionais. Os demônios, são os espíritos rebeldes, imundos, que ainda persistem no erro e na rebeldia sem causa. E sim, eles podem se comunicar com os médiuns, mas é fácil diferenciar uma comunicação de um espírito bom de um espírito mau, é pelo conteúdo da mensagem, se é positiva e benéfica. Pois como o próprio Cristo disse: "Conhecereis a árvore pelos seus frutos. Uma árvore boa não pode dar maus frutos, e nem uma árvore má pode dar bons frutos".



Na sétima questão, sim poderia ser uma aparição real de Samuel, mas lembrando que a maiora das necromantes eram charlatãs. Mas isso não tem em si muita importância, pois há outras evidências muito mais claras sobre a manifestação espiritual na Bíblia. Nas Escrituras se menciona aproximadamente 400 vezes a aparição de anjos. Tanto a palavra no hebraico como no grego para anjo podem tbm significar "mensageiro". Quando Jesus se transfigurou no monte Tabor, ele se assemelhou ao que os outros descreveriam como "anjo". No Antigo Testamento está escrito que uma aparição de um "anjo" era muito semelhante à de um homem, vestido de branco. Esse é só um exemplo.



Na oitava indagação volto à falar que essa aparição poderia ter sido sim uma farsa da necromante.



O Espiritismo segue primordialmente o Evangelho de Jesus Cristo, e não a Bíblia no seu total como lei para o dia a dia. No próprio evangelho está escrito que a lei (lei de Moisés), vigorou ATÉ João Batista, quer dizer que após ele, veio Jesus com a "Boa Nova", o Evangelho, a reforma na lei, pois foi sim uma reformulação de várias tradições e leis humanas que estavam encobrindo os 10 mandamentos, tanto que o próprio Cristo resumiu tudo em dois simples mandamentos: "Amai à Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo".



O mormonismo, o islamismo e o espiritismo não possuem quase nada em comum. E a doutrina espírita está de acordo com o Evangelho, e com os mandamentos que vieram de Moisés, e que o Cristo resumiu em dois primordiais. As outras "leis", na maioria não tem co-relação com os mandamentos originais, pois são criações do homem que o atribuiu à Deus para ganhar crédito como autênticas.

Charles Oliveira 9 de fevereiro de 2011 18:16  

André,

Obrigado pelas respostas, apesar do clima provocativo de algumas opções de repostas. Naturalmente não posso concordar com o que você escreveu porque suas respostas não possuem base na Bíblia.
Na primeira questão, você disse que a violência é intriga da mídia. Não, André. Em Gênesis 6.11 está escrito: "A terra estava cheia de violência". A violência é tão antiga quanto o pecado no mundo. Veja na Bíblia o relato de Caim matando Abel. O problema é que ela está avançando, quando pela lógica clara da doutrina da reencarnação e do carma, deveria haver espíritos evoluindo a cada dia. Pela lógica de vocês, eles estão involuindo.
Quanto à segunda pergunta, você admitiu a farsa mediúnica. Para pintar quadros e fazer cirurgias de médicos reencarnados, aí os médiuns atuam. Para tocar genialmente como Mozart e outros (que não eram perfeitos, mas cheios de bizzarrices e impudicícia (necessitariam de dezenas de reencarnações), mas a genialidade deles, ninguém reproduz, como no caso de outros, inclusive o poeta celta "Kardec". Aí alguém se aventura a se identificar, porque é mais fácil simular. Mais uma vez, o espiritismo deixa sua lacuna.
Quanto à terceira pergunta, você não ofereceu resposta. Sua teoria espírita é ilógica. A população deveria diminuir à medida que os espíritos fossem se aperfeiçoando, mas a população cresce mais que a quantidade de alimentos (embora eu ache que o Malthusianismo é furado).

Charles Oliveira 9 de fevereiro de 2011 18:34  

Antes de prosseguir, uma questão que me veio à mente. Olha como vocês são ilógicos: Se a doutrina do carma fosse verdade, você não deveriam fazer boas ações, porque senão estariam impedindo alguém de expiar suas faltas!!!! Deixa o cara sofrer para aperfeiçoar o espírito!!!! É o carma!!!! Deixa esse caminho! estão te enganando com baboseiras falsas!
Mas vamos à quarta pergunta: Sobre o julgamento final, esse é o ensino bíblico. O Deus justo, perfeito e santo, criador de tudo, julgará a cada um segundo as suas obras. No posicionamento de vocês, o juiz é o quê? Algo impessoal? Uma energia? Oras! Que juízo é esse? Quem é o juiz? Quem estabeleceu as regras que, quando quebradas, merecem punição? Quem é o instrumento de punição? O acaso? Note que vocês colocam Deus dentro de uma caixinha de fósforos. A Bíblia, que declara a verdade, diz que Deus é o rei de toda a terra e ele julgará o mundo com justiça! Isso faz sentido!
Quanto à quinta pergunta: eu quase não acreditei no que você disse. Rapaz, a Bíblia é clara: "E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação". Expiação é a de Cristo, segundo a Bíblia, que ele ofereceu uma só vez. Na primeira vinda, ele veio realizar a expiação. Na segunda, consumará a história e submeterá todos ao seu juízo final. Esta é a mensagem dos versículos supra citados. Inclusive você e eu seremos julgados segundo o padrão da Bíblia. Eu creio nela e a sigo. Já quanto a você, deveria rever suas teorias e crer na verdade. Caso contrário, o juízo de Cristo o aguarda... lamento ter de dizer isso, mas é a verdade dos fatos.
Na sua declaração sobre os demônios, temos duas opções. Ou você está certo, ao dizer que demônios são espíritos rebeldes sem causa. A outra opção é a Bíblia, que ensina que os demônios são os anjos que não conservaram seu estado inicial (de santidade), antes desobedeceram a Deus e vários deles estão em algemas eternas, aguardando o julgamento, que vocês minimizam. Portanto, não são rebeldes sem causa; a causa da rebeldia deles é o pecado.
Aqui percebo como vocês minimizam o pecado. É só uma rebeldia sem causa. Não! É uma ofensa ao Criador santo e justo. E porque a sua justiça é perfeita, ele não pode simplesmente passar a mão na cabeça deles; sua justiça tem de ser reparada. Só que, no caso dos demônios, eles não têm mediador. Já o ser humano possui um que é Jesus Cristo, homem (2Tm 2.15).

Charles Oliveira 9 de fevereiro de 2011 18:57  

Você citou um suposto "espírito" chamado "Emanuel". Se eu fosse você pensaria antes de usar esse nome. Esse nome aparece na Bíblia em Is 7.14, em clara referência a Jesus Cristo (Mt 1.23). Ele é Emanuel, que significa "Deus Conosco", porque Jesus Cristo é o Filho de Deus que se encarnou através da virgem Maria e substituiu na cruz aqueles que crêem, para que não pereçam na ira de Deus, mas tenham a vida eterna. Esse nome está acima de todo nome e é maravilhoso. É um nome sublime pelo qual o Senhor tem zelo.
Mas vamos à sétima pergunta: você saiu pela tangente e não ofereceu resposta à inconsistência da predição com o cumprimento. Rapaz, isso é uma prova de que essas revelações mediúnicas são enganosas. Eu até acho que um médium vê e ouve alguma coisa, mas não se esqueça de que muitos esquizofrênicos também vêem e ouvem coisas que não existem. No entanto, cuidado! Os "espíritos rebeldes sem causa" são espíritos mentirosos (leia 1Reis 22.19-23). Eu ouso afirmar, com toda a base bíblica, que o diabo, Satanás, que vocês acreditam não existir (para o bem dele, pois facilita seu trabalho essa crença de vocês), ele é capaz de enganar forjando provas e evidências. Jesus disse que ele é o pai da mentira (João 8.44).
Interessante que o espiritismo de uns 20 anos atrás usava o caso da pitonisa de En-Dor como texto-prova. Hoje, depois do argumento refutado, afirma que a pitonisa forjou a sessão mediúnica.
Sua intepretação quanto à função da lei carece de reformulação. Quando a Bíblia diz que a lei vigorou até João Batista, é porque ela funcionava como um guia apontando para Cristo. Quando Cristo veio, ela perdeu essa função. Apenas nos conduz a Cristo através de um reconhecimento de nossa incapacidade de cumpri-la. Aliás, você está falando de lei por quê? Não há juiz no seu sistema! Então a lei não tem valor nenhum! Isso é contradição. Espero que você admita as fraquezas de seu pensamento religioso e repense seus pressupostos, para seu próprio bem.
Você definitivamente não seguem o evangelho de Cristo. O evangelho de Cristo é a boa nova de salvação em Cristo pela sua mediação (vocês não crêem na mediação de Cristo, porque você acabou de afirmar que cada um expia seu próprio pecado). O evangelho ensina que todos somos pecadores e que, entregues à nossa própria sorte, nada conseguiríamos, a não ser a juízo justo de Deus contra o nosso pecado. O evangelho de Cristo é o evangelho da cruz! É o evangelho da sua morte no nosso lugar! É o evangelho da ressurreição, mas vocês insistem em reencarnação! O que posso fazer? André, orarei por você, para que o Espírito Santo de Deus esclareça a verdade em seu coração. O evangelho de Cristo é o evangelho da justificação, que é a declaração no tribunal divino de que a justiça de Cristo foi atribuída a nós apresentando-nos diante de Deus SEM PECADO! É somente assim que resolvemos o problema do nosso pecado: quando cremos na morte de Cristo no nosso lugar, sua justiça é imputada a nós, porque nosso pecado foi atribuído a ele na cruz. Assim, e somente assim, nosso pecado é totalmente removido de nossas costas.

Charles Oliveira 9 de fevereiro de 2011 19:11  

Sobre sua última colocação, a saber, "O mormonismo, o islamismo e o espiritismo não possuem quase nada em comum. E a doutrina espírita está de acordo com o Evangelho, e com os mandamentos que vieram de Moisés, e que o Cristo resumiu em dois primordiais". Volto a dizer: vocês têm em comum a crença na salvação pelas obras. Para as três religiões, a saber, espiritismo, islamismo e mormonismo, a salvação depende das obras da pessoa. Eu pergunto: quanto de obras é necessário? Você simplesmente não saberia me responder. Está vendo? Sua religião não pode te dar qualquer segurança. O cristianismo bíblico dá total segurança, porque não depende de nós; dependeu do que Cristo fez por nós. E ele concluiu a obra de expiação, não deixando nada para depois ou para outra pessoa (mesmo porque "não existe outro nome dado entre os homens pelo qual importa que sejamos salvos" - Atos 4.12), porque bradou na cruz: "Está Consumado" (João 19.30). A palavra grega para "consumado" é tetélestai, que é um termo contábil que quer dizer: "quitado", "liquidado". Ele pagou completamente pelo meu pecado na cruz, por isso tenho certeza de que minha salvação está assegurada pela eficácia da sua obra na cruz.
Para finalizar, você disse que segue os mandamentos que vieram de Moisés. Então eu citarei as palavras do próprio Moisés para que fique claro para o leitor que você está equivocado em suas posições:
"Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás para com o Senhor teu Deus" (Deuteronômio 18.10-13). Moisés também escreveu: "Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus" (Levítico 19.31). Ele ainda escreveu: "Quanto àquele que se voltar para os que consultam os mortos e para os feiticeiros, prostituindo-se após eles, porei o meu rosto contra aquele homem, e o extirparei do meio do seu povo" (Levítico 20.6).

Charles Oliveira 9 de fevereiro de 2011 19:14  

André, você disse que o mundo porvir será habitado por espíritos menos violentos... Que tristeza! A Bíblia diz que no Novo Céu e na Nova Terra, não entrará pecado de espécie alguma! Minha esperança é melhor que a que o espiritismo oferece.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

Google Search

  ©Template by Dicas Blogger.